Quinta-feira, 11 de Março de 2010

 

 

                

 

 

    Certo dia, na troca de palavras amorosas e promessas que na altura julgaa eternas,entrelacei as minhas mãos nos teus caracóis, encostei-me ao teu coração,e enquanto saboreavas aquele momento e o guardavas na memória, eu enviei-te um pedido, silencioso mas profundo:

   " Enleva o meu coração neste sonho que vivemos e não o deixes cair no vazio deste Mundo.Dá-lhe segurança e amor, ele acabará por se curar do passado e olhará para o futuro! Um futuro que quero passar contigo, viver contigo.

     E se o destino não nos deixar continuar a viagem juntos, então seguiremos por caminhos opostos, mas com o mesmo fim: "nós". Se quisermos, enganaremos este destino já traçado e escreveremos o nosso.

    Basta amares-me e lutares por mim, como até agora, bastará mostrares com um gesto,uma palavra ou com um olhar aquilo que sentes, bastará contares comigo, como sempre contaste.Mas não deixes o meu coração sem abrigo, não o atires fora como um mero artefacto.Ele é vida, pertence a alguém que te prometeu estar ao teu lado sempre, acontecesse o que acontecesse, a alguém que lutará por tiaté ao fim, contra tudo e contra todos,pertence a alguém que mostrará todos os dias que te ama,pertence a alguém cujo corpo,cuja alma abraças,Eu. Agora, entrego-me a ti e satisfaço o desejo que há muito me consumia por dentro: o de te beijar e amar."

    Embora não tenha dito em palavras, pedi-te isto através de uma batida de coração que acompanhou o teu.

    E tu, o que fizeste? Atiraste o meu coração para o mais fundo deste Mundo e viraste costas,esquecendo-o,esquecendo-me. Partiste para longe e deixaste-me só,há muito que me tinhas deixado.

    E enquanto o meu corpo tenta recuperar do choque, da rejeição, o meu coração repousa junto do coração da Terra, precisamente onde o deixaste, e só voltará quando recuperar deste amor perdido, pois enquanto ele bater por ti, ficará longe dos corações humanos, longe dos corações dos divinos..Repousará enquanto a ferida não cicatrizar.

    E  estas feridas,são feridas que atravessam corpo, mente e alma...


tags: ,
Feelings: Não há palavras
Song: Eu Não Sei Quem Te Perdeu- Pedro Abrunhosa

publicado por merosrabiscos às 22:49
Terça-feira, 09 de Março de 2010

 

                      

 

 

  Antes, eramos unha com carne! A única coisa que nos separava eram as aulas, os míseros Km de distância.

  Antes, eramos cúmplices de uma amizade que tem mais de 2 anos, eramos aliados do divertimento e da boa disposição, eramos a favor daqueles intervalos sempre a falar das nossas vidas  e sempre a rir.

  Eramos dois amigos que faziam companhia um ao outro nos fim de tarde antes do treino e da dança. Tornámo-nos escravos dos nossos desejos e sentimentos, tornámo-nos portadores e mensageiros do amor, e queríamos mostrá-lo ao Mundo, o quanto eramos felizes, o quanto gostávamos um do outro, o quanto precisávamos um do outro..

   Mas algo meteu-se entre nós, um silêncio aterrador, uma força que nos separou subitamente, sem nós sabermos porquê.

  Agora, somos meros desconhecidos, passamos um pelo outro e um forte mau-estar assombra os nossos corpos, nem trocamos olhares directos..E ficou um vazio dentro de mim , ficou a saudade...

   Agora,somos duas almas de pássaro que percorrem caminhos diferentes e incertos.No entanto, a minha espera encontrar no final do caminho, senão o rapaz que ama, pelo menos o amigo que adora...

 

 Vai às profundezas da tua memória e procura entre tantas, a nossa amizade, procura e relembra os nossos momentos antes da paixão, e relembra os momentos do agora.Relembra tudo,e pensa numa conclusão.

  Não terás tu também saudades da nossa amizade?


tags:
Feelings: saudades
Song: Just Stand Up- Girls

publicado por merosrabiscos às 20:55
Terça-feira, 09 de Março de 2010

  

 

 

 

"Quando amamos alguém, não perdemos só a cabeça. perdemos também o nosso coração! Ele salta para fora do peito e depois quando volta, já não é o mesmo,é outro, com cicatrizes novas.

    E outras vezes, não volta. Fica do outro lado da vida, na vida de quem não quis ficar do nosso lado."

                                                                                    Margarida Rebelo Pinto, O Dia em que te esqueci

 

 

 Não preciso de dizer mais, pois não?

 Puseste o meu coração a sangrar, quando juraste jamais fazê-lo! Estás contente?

 Cicatrizaste-o das feridas de outrora, curaste-o com o teu amor, dedicação e caracterizaste-o como frágil e precioso. Entreguei-to,o meu bem mais precioso foi teu até hoje, e quando soubeste que nada iria impedir que ele fosse teu, guardaste-o no bolso do teu casaco, junto ao teu coração, e eu concedi que o fizesses, achando que seria para sempre.

  Mais uma vez, enganei-me! Feriste o meu coração  vezes sem conta e eu perdoei sempre,e com o tempo, tiraste-o do bolso junto ao teu coração e passaste-o para outros bolsos, cada vez mais longe do principal, cada vez mais longe de ti, esquecendo-o.

  Por cada ferida que lhe fizeste, era um passo que davas para trás, era uma barreira que criavas entre nós até existir apenas o silêncio constante, a ausência de palavras e gestos, a ausência daquela cumplicidade que tínhamos.

  Se posso ter o meu coração de volta? Não! Não enquanto o meu sentimento por ti for este, não enquanto sonhar contigo, não enquanto chorar ao lembrar-me daquilo que continuas a ser para mim, enquanto a minha respiração se alterar cada vez que te vejo, não enquanto me continuares a olhar, e eu retribuir, não enquanto eu disser: " Eu continuo a amar-te, e continuo a viver, por ti, e para ti. "

  

 


tags: ,
Feelings: =(
Song: Matisyahu- King Without A Crown

publicado por merosrabiscos às 20:26
"A escrita é a pintura da voz." (Voltaire)
mais sobre mim
Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12

14
15
16
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
31


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO