Sexta-feira, 19 de Fevereiro de 2010

 

 

 

  As desculpas não se pedem, evitam-se!

  Pediste desculpa,e eu desculpei! No entanto, não esqueci.

  Não apago da memória os dias da tua ausência, não esqueço o teu silêncio e a falta de notícias, não esqueço os dias preenchidos pela chuva das minhas lágrimas pelo ritmo acelerado do meu coração preocupado.

  Tento esquecer, tento não relembrar, mas cada vez que ages sem pensar, tudo volta à superfície. Mas desculpo sempre! E porquê?

   Porque este meu tambor da vida não é o mesmo sem ti, porque este corpo de jovem mulher não vive sem o teu conforto, o teu carinho e as tuas palavras, porque, de alguma maneira, me completas.

  Porque a minha pessoa ama-te mais do que tu alguma vez conseguirás saber,ou até imaginar. Preserva este coração e guarda-o bem guardado, protege-me e guarda na tua memória certos momentos, pois eu não vou estar cá para sempre.

   Mostra que me queres tanto como eu te quero, senão, de que serve esperar por ti? De que serve dizer-te aquilo que sinto e que sou tua?

   O tempo é eterno, é infinito...Mas eu não, impuseram um limite de vida aos humanos, e ainda que sejas um anjo vindo do Paraíso, e voes por esses céus estrelados, soalheiros, ou cinzentos, eu não sou, e não vivo para o "sempre".

   Os meus pés já não têm a delicadeza de outrora, pois caminham de um lado para o outro, esperando uma notícia vinda de ti, do teu Mundo.

   Diz-me que mais poderei fazer...É que eu já não sei...


tags:
Feelings: perto dos anjos
Song: Angel- Sarah Maclaughan

publicado por merosrabiscos às 14:46
As aulas de psicologia até te inspiram oh badalhoca =bb
raquel ♐ a 19 de Fevereiro de 2010 às 19:30

As desculpas não se pedem mesmo, mas por amor damos tudo.
As vezes somos burras, parvas, mas amamos, e isso é inexplicavelmente inexplicavel *.*
raquel ♐ a 19 de Fevereiro de 2010 às 19:30

Epah, boa frase =

(quase melhor que o teu texto ahahah. brincadeira xuxu)
raquel ♐ a 19 de Fevereiro de 2010 às 19:31

eu também já desculpei muitas vezes. Mas às vezes essa pessoa magoa-nos demasiado. Magoa-nos tanto que somos capazes de chorar em qualquer lugar, de atirar com tudo ao chão e até de sentir raiva de nós próprios porque nos envolvemos, digamos assim, demasiado com aquela pessoa.
mas eu vou conseguir que ele deixe de ser demasiado importante, eu vou conseguir! Porque quando voltar a pensar nele e me for abaixo vai haver sempre um amigo, uma série de televisão que me faça rir, uma música que me faça esquecer. No entanto não quero esquecer os bons momentos que tive com o meu melhor amigo (no meu caso) porque foram os melhores anos da minha vida, sem dúvida!
agora ele voltou a mentir e pronto a confiança que eu tinha depositada nele ganhou asas e voou!
bem, beijinhos que isto já ficou demasiado grande :p
Bay Waverley a 22 de Fevereiro de 2010 às 14:40

"A escrita é a pintura da voz." (Voltaire)
mais sobre mim
Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12

16
20

22
23
24
27

28


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO