Sábado, 19 de Dezembro de 2009

 E é ao ver-te partir que me apercebo que és mais do que aquilo que queria que fosses...

 És mais do que o meu coração pode suportar...

 Sei lá quando voltas,e como voltas..Sei lá se voltarás a ser aquele quem eras, o eterno apaixonado pela vida e pela arte própria..Sei lá se voltarás com aquele brilho nos olhos que aparece quando me encontras,sei lá se virás com a mesma doçura com que me conquistaste há meses atrás...Sei lá se voltarás como o anjo que nunca quis que partisse mas que deixei voar, ou se voltarás triste,amargurado, e sem um pingo de amor à vida...

  Já não sei nada, já não tenho como desfazer o enigma em que te tornaste, já não tenho soluções para as minhas invariáveis perguntas sobre o porquê de estares a agir assim..Tudo se transformou numa incógnita e assim,me sinto pequena outra vez, fazendo peguntas e mais perguntas e não obtendo as respostas que realmente queria...

  E porquê? Porque a única pessoa que me poderia responder és tu, mas fechaste-te em copas e de ti não sai nada, escondeste-te entre carapaças e eu não te encontro...

 

  Mas já que foste,não foste sozinho..Levaste metade de mim contigo,levaste o meu coração..E eu aqui fico,à espera que voltes como o vento, e sorrias como o Sol sorria para Terra antes de se despedir...


tags:
Feelings: desprotegida,pequena e confusa
Song: A que supostamente nos pertencia

publicado por merosrabiscos às 01:17
"A escrita é a pintura da voz." (Voltaire)
mais sobre mim
Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
16
17
18

21
22
23
26

31


pesquisar neste blog
 
Visits
My music
blogs SAPO